top of page

Pedaço da Torre Eiffel, eletrônicos reciclados e garrafas pet: medalhas olímpicas inovam nas últimas edições



Imagem: Canva e O Globo

Um dos anúncios mais aguardados sobre os Jogos Olímpicos é o design das medalhas destinadas aos vencedores do pódio. O Comitê Olímpico Internacional tem se dedicado em inovar nas últimas edições, e recentemente revelou que as medalhas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Paris 2024 incluirão um pedaço da Torre Eiffel.


Uma peça hexagonal de ferro polido, retirada do icônico ponto turístico francês, estará no centro das medalhas. Além disso, todo o material utilizado será reciclado.


"Ter uma medalha de ouro já é algo incrível. Mas queríamos juntar este toque francês e pensamos que a Torre Eiffel seria a cereja no topo do bolo", disse Joachim Roncin, diretor de design do comitê organizador de Paris-2024.


O design hexagonal também representa a França, pois os franceses se referem ao país como "o hexágono" devido à sua forma.


Eletrônicos reciclados em Tóquio


Nos Jogos de Tóquio, a preocupação com o meio ambiente já era uma prioridade. As medalhas entregues aos três primeiros colocados em cada modalidade foram produzidas com mais de 30 kg de ouro, 4.000 kg de prata e 2.700 kg de bronze, provenientes da reciclagem de mais de 6 milhões de celulares, câmeras digitais, consoles portáteis e laptops.


Os estojos foram confeccionados com fibra de madeira e cada um deles tinha um padrão único.


Garrafas Pet e livre de mercúrio no Rio


Nos Jogos Rio 2016, o design das medalhas celebrava a relação entre a força dos heróis olímpicos e a natureza. Por isso, foram fabricadas com foco na sustentabilidade ambiental. As medalhas de prata e bronze foram produzidas com 30% de materiais recicláveis, enquanto as fitas foram feitas com 50% de PET reciclado. Já as medalhas de ouro foram produzidas sem mercúrio.


As medalhas de ouro seguiram todos os critérios de sustentabilidade, desde a extração até o refino, e cumpriram as leis ambientais e trabalhistas. As medalhas de prata foram produzidas com prata reciclada com 92,5% de pureza, proveniente de espelhos descartados, restos de solda e chapas de raios-X. 40% do cobre usado nas medalhas de bronze foi reciclado pela Casa da Moeda.



Fonte: O Globo

1 visualização0 comentário

Commentaires


bottom of page