top of page

Casas impressas em 3D e produzidas com plástico reciclado

A startup de impressão 3D Azure Printed Homes foi contratada pela imobiliária californiana ReInhabit para construir dez novas casas ecológicas. Depois de instaladas em três locais no sul da Califórnia, essas modernas unidades residenciais acessórias serão disponibilizadas para aluguel, com entrega prevista durante o ano de 2023.


Fundada pelos promotores imobiliários Ross Maguire e Gene Eidelman há três anos, a Azure tem como foco principal o desenvolvimento de residências de forma mais rápida, econômica e sustentável do que os métodos tradicionais de construção permitem.


Para tornar isso possível, a empresa estabeleceu um método para fabricação de casas com impressão 3D, na qual cria estúdios e casas de um e dois quartos de plásticos reaproveitados e prontos para serem descartados. De acordo com a Azure, a reciclagem dessa maneira “fecha o ciclo de sustentabilidade” na impressão 3D de construção, ao mesmo tempo em que torna o processo de construção de casas 30% mais barato e 70% mais rápido.



O processo de impressão demora quase um dia após a finalização do desenho da casa. Mais de 60% do material de impressão provém do plástico utilizado em embalagens de alimentos e garrafas plásticas. Uma pequena casa (16,72255m² quadrados) poderia ser construída utilizando 100.000 garrafas de água de plástico reciclado.


O plástico reciclado é combinado com outros materiais para aumentar a resistência e durabilidade da estrutura. Para criar a mistura de impressão é utilizado plástico pós-industrial, porém o objetivo da Azure é usar plástico pós-consumo no futuro. Além disso, as casas vêm equipadas com outros elementos sustentáveis, como painéis solares e bombas de calor, a fim de reduzir o consumo de energia doméstica.


As residências estão 99% acabadas quando saem da fábrica, sendo transportadas ao destino em um caminhão de caixa aberta. Uma vez no local, a única coisa a fazer é ligar os módulos em conjunto.


Atualmente, as casas são produzidas em três tamanhos: estúdio, um quarto com uma cama e dois quartos. A opção mais acessível custa aproximadamente 26.900 dólares (11.14837m² de estúdio). Já a casa mais cara e maior custa 204.900 dólares e está distribuída por 83.61274m² com duas camas. Estes valores não incluem quaisquer taxas adicionais, como a entrega ou a ligação de serviços públicos.


A Azure pretende dar início a uma nova era de construção, capitalizando a tecnologia de impressão em 3D, bem como o aproveitamento do poder dos plásticos reciclados. O seu ambicioso projeto dará ao plástico uma segunda vida útil, que muitas vezes é descartado de forma incorreta, gerando poluição.


No início de 2022, a empresa abriu uma fábrica de impressão 3D doméstica, completa com 15.000 pés quadrados de espaço de trabalho e uma impressora 3D de construção personalizada. Desde a construção da instalação, a Azure recebeu vários pedidos, com a entrega do estúdio no final do ano e residências programadas para 2023. A demanda foi tão alta, que a empresa agora possui uma lista de espera de US $ 16 milhões, com clientes como a Oasis Development.


A revitalização de casas históricas com foco na sustentabilidade


Trabalhando em sua sede na Califórnia, a ReInhabit é especializada em transformar casas históricas e negligenciadas em espaços modernos revitalizados. Cada uma das casas da empresa em Los Angeles e nos condados de Orange ao redor foi montada pela LA Salvage, portanto, assim como a Azure, seu negócio gira em torno do reaproveitamento de produtos descartados.


O portfólio da ReInhabit, que se estende das colinas de Hollywood até San Diego, foi projetado por artistas e não por arquitetos. Como tal, a empresa diz que sua equipe não é “trabalhadores tentando ser artísticos porque está na moda” e, devido à sua experiência coletiva, eles são capazes de oferecer um “produto mais refinado e voltado para o design”.


Dito isso, a ReInhabit adotou uma abordagem diferente com seu projeto mais recente e encarregou o Azure de imprimir edifícios em 3D a partir de plásticos jogados fora. ​​Ao fazê-lo, o estúdio de design antecipa não só poder construir e alugar as casas de forma mais rentável, mas também construí-las com maior ritmo e eficiência.


“Temos pesquisado o mercado em busca da construtora certa para nos ajudar a construir rapidamente e em escala. A Califórnia, como muitos estados, precisa encontrar maneiras mais inovadoras de acelerar o tempo de construção”, acrescentam Rudy e Kim Dvorak, cofundadores da ReInhabit. “A Azure está fazendo algo realmente especial com sua abordagem do problema.”


Fonte: 3D Print Review, Green Savers e Azure

Комментарии


bottom of page