top of page

Conheça alguns materiais que parecem recicláveis, mas não são

Quando se trata de reciclagem, há o senso comum de que todos os materiais, exceto os orgânicos, podem ser reciclados. No entanto, essa percepção nem sempre está correta. Existem tipos de metais, papeis, vidros e plásticos que não são passíveis de reciclagem e são considerados materiais não recicláveis. Isso ocorre porque eles contêm várias substâncias misturadas, tornando a separação desses elementos um processo oneroso, anulando as vantagens da reciclagem.


Abaixo, confira alguns desses materiais e as formas corretas de descartá-los:


Clipes e grampos: Devido à sua composição, esses materiais não são considerados recicláveis e devem ser descartados no lixo comum.


Caixa de pizza, guardanapo e papel toalha: Contaminados com óleo ou restos de comida, esses itens não devem ser reciclados, pois podem prejudicar o processo. Nesse caso, a solução é utilizá-los na composteira. Além disso, cabelo humano (aquele que fica caído no chão do banheiro ou preso na escova), pele, jornais picados, pó de café e até mesmo cinzas também não podem ser reciclados e devem ser direcionados à compostagem.


Papel laminado, papel picado, celofane e papel carbono: Devido ao alto custo e baixo retorno para a reciclagem, esses materiais devem ser encaminhados para a incineração.

Espelho, cerâmica e louças: Esses materiais têm um ponto de fusão mais alto do que o necessário para a reciclagem, tornando-os inadequados para os centros de reciclagem. O descarte adequado envolve a identificação dos itens para que os coletores não se machuquem.


Cabides de arame: Por não serem feitos de metal/plástico puro, os cabides de arame não podem ser reciclados. Nesse caso, a melhor opção é doá-los para brechós ou revendedores de sucata.


Livros: As folhas de papel dos livros estão comprometidas pela química da cola utilizada para grudar as páginas. O ideal é doar os livros para promover a cultura da leitura. Outra opção seria considerar a adoção de leituras digitais.


Espuma: Por conter substâncias plásticas que não podem ser recicladas, a espuma deve ser encaminhada ao aterro sanitário.


É fundamental reduzir o uso desses materiais não recicláveis para evitar o aumento do lixo nos aterros sanitários, considerando a quantidade significativa de resíduos que consumimos diariamente. É importante lembrar que, por falta de conhecimento, muitos resíduos destinados à reciclagem podem acabar indo parar nos aterros sanitários ou, pior ainda, poluindo os oceanos. Reciclar corretamente é tão essencial quanto adotar hábitos de consumo mais conscientes.


Além disso, é importante destacar que o plástico pode sim ser reciclado, na grade maioria dos materiais. Ao encaminhar corretamente os plásticos para os processos de reciclagem, contribuímos para a preservação do meio ambiente, reduzindo o impacto ambiental tão presente em nosso cotidiano. Fazer a nossa parte na separação dos resíduos e na reciclagem adequada é um passo importante para um futuro mais sustentável!


Nesse sentido, as embalagens da Pampack também contribuem para a sustentabilidade e o cuidado com o nosso planeta, sendo produzidas com materiais recicláveis e plástico biodegradável de última geração. Ao optar pelos nossos produtos, os consumidores colaboram diretamente com a redução do impacto ambiental e o fomento da reciclagem, promovendo um futuro mais verde e consciente.


Fonte: Assessoria Pampack Embalagens com informações de Pensamento Verde

5 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page