top of page

Plástico reutilizado é transformado em diamantes

Cientistas conseguiram fabricar pequenos diamantes sintéticos através do aquecimento e da compressão do plástico PET


De forma pioneira, um grupo de cientistas alemães conseguiram fabricar diamantes sintéticos usando feixes de laser. Os diamantes têm tamanho reduzido e podem ser usados para fazer ferramentas de corte e polimento de alta qualidade, graças a sua dureza. O material também é valorizado por sua condutividade térmica e isolamento elétrico.


A descoberta é muito importante, pois pode aumentar a demanda por garrafas plásticas e outros itens descartáveis para a produção, reduzindo a geração de resíduos e impulsionando o reaproveitamento do plástico.


Transformação do plástico em diamante

Explicando de forma bastante simplificada, os diamantes são uma forma sólida de carbono, dispostos em uma estrutura cristalina particular ao lado de hidrogênio e oxigênio.


O plástico usado no experimento é o PET, um polímero termoplástico muito usado em embalagens de bebidas e alimentos. Este plástico é um hidrocarboneto, material feito de petróleo e gás natural – onde estão presentes os elementos presentes no diamante.


Durante o experimento, o plástico foi aquecido por um feixe de laser até 6000°C e também comprimido sob um peso igual a milhões de vezes a pressão atmosférica da Terra por alguns bilionésimos de segundo. O laser disparou dez flashes no filme plástico, após o que os nanodiamantes se formaram e caíram em um tanque coletor cheio de água, de onde eles foram coletados.


O resultado foi que a experiência reconfigurou as moléculas do plástico em um nanodiamante, algo que já havia sido realizado anteriormente usando explosivos. “Com a ajuda de flashes de laser, os diamantes poderiam ser fabricados de forma muito mais limpa no futuro”, explica o coautor do estudo, professor Dominik Kraus, da Universidade de Rostock, na Alemanha.


“Até agora, usávamos filmes de hidrocarbonetos para esses tipos de experimentos. E descobrimos que essa pressão extrema produzia diamantes minúsculos”, explicou Kraus.


A transformação dos resíduos de plástico PET em diamantes sintéticos é mais uma das inúmeras forma de reciclagem e reaproveitamento deste material, reforçando a sua versatilidade na economia circular e colaborando com a preservação do planeta.


Fonte: Ciclo Vivo


Comments


bottom of page